Carreira RH

Gostaria de achar um novo emprego. O que devo fazer?

0

Hoje em dia, a grande maioria das empresas utiliza a Internet e as redes sociais para divulgar suas vagas e recrutar profissionais. Portanto, como praticamente 95% das oportunidades já estão na Internet e nas redes sociais, você não tem outra escolha, tem que estar lá.

No entanto, é bom lembrar que, com esses novos métodos, está tudo muito diferente para os recrutadores e para quem busca. Por exemplo, hoje, pela Internet e redes sociais, o recrutador de uma grande empresa recebe milhares e milhares de C.V. ou perfil de pessoas, que entram diretamente no site da empresa, e vão mandando seus currículos. Isto sem falar nas buscas que faz através das redes sociais e dos sites específicos de recrutamento que “cruzam” C.V. ou perfil e vagas. Como é que ele vai conseguir achar alguém no meio desta “inundação” de C.V.?

Tanto as empresas quanto os sites de busca, utilizam ferramentas de busca, um robô/software de pesquisa, que são desenvolvidos para buscar palavras-chave ou, quando mais sofisticados, incluem uma busca semântica. De qualquer forma, os softwares fazem uma pré-seleção automática. Portanto, cuidado, pode ser uma armadilha e você acaba ficando de fora.

Alguns conselhos

Primeiro, encontre ou crie uma ferramenta para te ajudar na montagem e inclusão do seu currículo para ser exposto nos sites. Existem softwares que estão disponíveis, alguns pagos, outros de graça. Estas ferramentas fazem o caminho inverso do que fazem os robôs de pesquisa. Explodem teu currículo nas referências e palavras-chave, permitindo criar novas possibilidades e facilidades de ser encontrado.

Pense e organize-se. Se a grande maioria faz a busca por palavras-chave, crie, no início, ou fim do currículo ou de seu perfil, um tópico com as palavras-chave associadas à sua busca e a suas qualificações. Coloque os vários nomes que podem representar o cargo/função pretendido. Liste um conjunto de palavras-chave relacionadas às suas pretensões. Mas não exagere, pois se não forem verdadeiras e coerentes, você se desmoraliza e, pior, o computador te joga fora, e ainda corre o risco de entrar nas listas negras, pois os recrutadores se conhecem. Se você tem duas ou três ofertas, monte dois ou três currículos específicos para cada uma.

Dicas e truques

• Faça a seleção daquilo que você quer e busque os melhores sites e redes. Além das redes sociais, existem sites gratuitos ou grupos de busca especializados por áreas ou setores, associações de classe, de produtores, etc. O pessoal de cada área vai buscar em sites ou grupos específicos, por exemplo, em “gente de” Marketing ou Publicidade, ou Franchising, ou Logística, Química, Automobilística, etc que atendem esse pessoal. As empresas trocam entre si as informações de profissionais.
• Evite alguns sites “genéricos” que se dizem bons para tudo. Eles podem não ter credibilidade.
• Não esqueça de manter atualizadas as informações do seu C.V. ou perfil nos sites. Atualize pelo menos a cada 15 dias, modifique, nem que seja um detalhe, crie uma nova versão mais recente. Quando o robô faz uma triagem, a primeira coisa que verifica é data da ultima atualização. O software descarta um C.V. ou perfil muito antigo.
• Cuidado, não saia atirando para todos os lados, criando um monte de palavras-chave, exposto em dúzias de sites, redes, grupos, e dezenas de empresas. Além do risco de seus truques serem descobertos, será praticamente impossível manter todos C.V. ou perfil atualizados.
• Como um cozinheiro francês, “coloque trufas no seu currículo”, valorize-o, enriqueça-o, coloque um sabor especial. Mas não invente, nem perca seu tempo: use formatos fáceis e tradicionais.
• Algumas empresas e alguns sites de busca possuem programas de busca que também fazem scoring, ou seja, avaliam e valorizam cada currículo atribuindo pontuação às informações e palavras-chaves. Tente avaliar ou calcular o score do seu currículo.
• Por fim, comece a responder e participar dos blogs e dos grupos para se expor também. Tenha algo útil e saiba o que comentar nos blogs, redes e grupos, pois isso funciona como uma pré-entrevista. O recrutador pode ler e ver que você tem boas idéias, principalmente nos sites e blogs que são referência ou formadoras de opinião do seu setor. Se mostre.

___
Imagem Shutterstock

Você pode gostar também
O que é necessário para ser um bom profissional?
Fatores que podem ajudar no aumento salarial

Deixe um comentário

Seu comentário*

Seu Nome*
Seu Site/Blog

62696f2eecd153b96bf5c789f258f05brrrrrrrrr