Comportamento

Conheça os 4 estágios do estresse e entenda como ter uma vida mais leve

0

Começa cansado já na segunda-feira e contando os dias para o fim de semana. Fica irritado com facilidade. Ao deitar, não consegue pegar no sono, porque não para de pensar nas pendências do dia seguinte. Se identificou com algum desses sintomas? Então, cuidado! Você pode estar com uma crise crônica de estresse.

Conhecido como o mal do século XXI, o estresse pode desencadear uma série de doenças e até mesmo levar à morte. Um levantamento divulgado recentemente pela International Stress Management Association – ISMA, apontou que 3 em cada 7 trabalhadores não sabem, mas sofrem da Síndrome de Burnot, também conhecida como esgotamento profissional. Não por acaso: o ambiente de trabalho é dos principais fatores que contribuem para o estresse.

De onde vem o estresse?

O termo “estresse” está relacionado às reações do corpo humano, quando lida com situações de pressão ou que exigem um desgaste emocional. Nesses cenários, o organismo libera hormônios, como cortisol e adrenalina, responsáveis por obstruir as artérias e aumentar a pressão arterial. As causas que estimulam o estresse são as mais diversas possíveis e vão desde excesso de ruídos e informações, luzes artificiais que nos mantêm acordados à noite, poluição, engarrafamento, problemas nas relações interpessoais até a falta de exercícios físicos. No ambiente corporativo, ele pode ser agravado pelo perfeccionismo, ambição exagerada e conflito com colegas e superiores.

Para indentificar se você sofre desse mal, acompanhe conosco esse post e descubra como simples práticas do dia a dia podem ser capazes de reverter esse quadro de estresse crônico e contribuir para que retome a sua qualidade de vida!

Como saber se sofro desse mal?

Para identificar se você é uma pessoa estressada, é preciso compreender os estágios do estresse e descobrir se possui algum dos sintomas:

Estado de alerta
O primeiro estágio acontece quando a pessoa tem contato com a causa do estresse. A partir daí, o corpo sai de seu equilíbrio natural. Em geral, os sintomas são mãos e pés frios, boca seca, mudança de apetite, dor no estômago, tensão, dor muscular, sudorese, diarreia passageira, dificuldade para dormir, hipertensão passageira, entre outros.

Resistência
Nesta fase, o corpo tenta voltar ao seu equilíbrio. Para se adaptar ao problema que gera o estresse ou eliminá-lo, o organismo pode apresentar sintomas como perda de memória, mal-estar, formigamentos nas extremidades do corpo, desgaste físico, perda de apetite, problemas dermatológicos, cansaço constante, hipertensão, tontura, gastrite prolongada e irritabilidade excessiva.

Quase exaustão
É nessa etapa que a vida começa a perder o brilho. Não há ânimo para nenhuma atividade e as doenças começam a aparecer constantemente. A rotina da pessoa também muda muito, já que passa a ter insônia, praticamente não tem desejo sexual, esquece fatos corriqueiros e, no trabalho, a produtividade e criatividade caem.

Exaustão
Essa é a pior fase do estresse. Os perigos à saúde aumentam, pois há muitos comprometimentos físicos ao corpo. Os sintomas são diarreias constantes, dificuldades sexuais, insônia, tiques nervosos, apatia, hipertensão, taquicardia, tontura, pesadelos, irritabilidade e angústia. Vale destacar que esse quadro pode evoluir para doenças mais sérias como Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC), problemas cardíacos e depressão.

Agora que você já identificou se possui algum desses sintomas, que tal descobrir como mandar o estresse para bem longe de uma vez por todas? Listamos algumas dicas essenciais para quem deseja se ver livre desse problema.

Descubra as fontes do estresse

Para eliminar esse mal da sua rotina, primeiramente, é preciso identificar as causas. Por exemplo, se o trabalho tem sido o principal vilão, repense sua carreira. Você tem prazer no que faz? É importante estar em um ambiente que faça bem a você. Sempre que possível, mantenha bom relacionamento com seu chefe e colegas. Afinal, você passa a maior parte do seu tempo com eles, às vezes, até mais do que com sua família. Por isso, é essencial manter o equilíbrio, mesmo em situações de desgaste para evitar a tensão no trabalho.

Tenha equilíbrio

Também é necessário equilibrar as tarefas e as responsabilidades do emprego com os desejos e necessidades da família. É preciso que ambas as partes de sua vida estejam alinhadas. É comum vermos casos de pessoas que levam os problemas de casa para o trabalho e vice-versa, gerando um mal-estar geral e aumentando ainda mais o estresse.

Faça pausas

Não leve uma vida muito agitada. Faça pequenos intervalos, tanto no seu trabalho quanto nos dias de folga, para repor as energias. Sempre que possível, busque sair da rotina, mesmo que seja apenas mudando o trajeto até o trabalho. Isso estimula a memória, evita o estresse e ainda o torna uma pessoa mais criativa.

Evite adiamentos

O hábito de deixar atividades que você poderia fazer naquele dia para outro momento também contribui para aumentar o estresse. Deixar as coisas para a última hora aumenta a probabilidade de erros e, consequentemente, de atritos. Portanto, evite fugir de situações que dependem de resolução imediata. Nesses casos, o problema pode virar uma bola de neve e culminar em um pico de estresse.

Melhore sua alimentação e pratique exercícios físicos

Fuja das comidas gordurosas ou artificiais, pois elas colaboram para modificar o humor e gerar irritação. Prefira alimentos leves, que proporcionem satisfação e conforto físico. Também é necessário diminuir a quantidade de comida que você ingere, pois o estômago muito cheio impede que o raciocínio flua adequadamente. Fazendo assim, você estará mais disposto para realizar as atividades do dia a dia.

O ócio libera o hormônio cortisol, enquanto o exercício físico libera serotonina e betaendorfina, que proporcionam o bom humor. Escolha um tipo de atividade que você gosta e busque praticá-la, ao menos, três vezes por semana.

Simplifique a vida

Deixar a vida mais simples com pequenas atitudes, como ir ao médico regularmente, evitar se envolver em confusões e organizar o seu dia, já ajuda a evitar o estresse. Planeje suas tarefas, eleja prioridades e tente não controlar o que está a sua volta. Afinal, é impossível resolver todos os problemas sozinho. Em algum momento você precisará de ajuda.

Lembre-se de que os causadores do estresse só serão capazes de o afetar se você deixar. Manter o controle emocional, buscar uma rotina mais saudável e optar por uma vida mais leve são escolhas que evitarão o estresse e, a melhor parte, é que dependem unicamente de você.

Ficou mais aliviado em saber que você é capaz de eliminar o estresse com práticas simples em seu cotidiano? Conte para nós como você se sente através dos comentários e participe dessa conversa.

Você pode gostar também
Meditação: quais os benefícios?
9 dicas de como engajar seu time e ser um bom líder?

Deixe um comentário

Seu comentário*

Seu Nome*
Seu Site/Blog

db5933ac5413c85d7e6099bef2ef3f6ejjjjjjj